Pequenos olhos

Usar óculos na infância não precisa ser um tormento para os pequenos, que, a partir dos oito meses já podem usar o acessório. Preste atenção em alguns pontos e faça com que a criança se divirta com a novidade.

Material: o acetato é mais confortável para todos, inclusive para crianças, que não têm tanto cuidado com os óculos quanto os adultos. Sem plaquetas nasais, o acetato é leve e resistente.

Tendência: as cores e os objetos da infância são o que fazem os olhos das crianças brilharem. Azuis com estampa de bolas de futebol, de tênis ou de basquete, para os meninos, e lilás com flores, para as meninas. O importante é a criança não pensar naquele objeto como uma prótese, mas sim como um acessório de estilo. Assim, a necessidade vira brincadeira.
Tamanho: deve ser proporcional ao rosto da criança. O mais importante é consultar um oftalmologista a cada seis meses que irá avaliar se haverá mudança de grau ou de tamanho dos óculos. Porém, se perceber que o pequeno está sentindo os óculos apertarem atrás das orelhas ou olhando por baixo ou por cima da armação, é hora de trocar por um modelo maior.
Solares: todos sabem que a exposição solar causa danos em longo prazo. Quando os olhos são mais sensíveis, como no caso das crianças, essa necessidade se mostra mais urgente. Resguardar os pequenos é trabalho dos pais, que devem ensiná-los a ter o hábito de proteger os olhos sempre. Algumas marcas desenvolvem linhas especiais que deixam as crianças cheias de estilo.

..

..
..
..
..

Boni Bezerra é Visagista há 10 anos e só de olhar para um rosto é capaz de dizer o modelo que mais combina com a pessoa.